Sala de Imprensa > Notícias > Espírito Santo: Secretário do Estado vai assumir diretoria na Polícia Federal
Postado em: 14 de novembro de 2017

Espírito Santo: Secretário do Estado vai assumir diretoria na Polícia Federal

O secretário de Controle e Transparência do Estado do Espírito Santo (Secont), Eugênio Ricas, vai assumir a Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal (PF). O anúncio foi feito na última segunda-feira (13), após o governador Paul Hartung receber o novo diretor-geral da PF, Fernando Segóvia, no Palácio Anchieta, onde ele formalizou o convite.

Delegado federal de carreira desde 2003, Ricas foi subsecretário e secretário de Estado da Justiça (Sejus), entre 2013 e 2016, e desde abril de 2016 está à frente da Secont. Na Polícia Federal, será o responsável por comandar as principais operações no País, entre elas a Lava Jato.

O governador Paulo Hartung destacou que, durante a reunião, além da liberação do secretário Eugênio Ricas para retornar ao quadro da Polícia Federal (PF), foram discutidas políticas públicas permanentes para realização de ações integradas entre os Estados e a União.

“É importante essa aproximação da Polícia Federal com as forças de segurança do Espírito Santo. A atuação do Eugênio é exemplo deste diálogo. Estamos liberando nosso secretário para que ele assuma essa importante missão para o País. O sentimento é o mesmo quando o ministro da Fazenda precisou da nossa secretária da Fazenda, Ana Paula Vescovi, e o ministro dos transportes precisou nosso diretor do DER, Halpher Luiggi. O sentimento é de auxiliar. Eugênio Ricas teve uma passagem exemplar pelo Estado e, agora, vai assumir uma missão para o País”, destacou Hartung.

Segóvia agradeceu ao governador por liberar o secretário para participar desse novo momento na administração da Polícia Federal.

“Sei da grandiosidade do trabalho que terá de ser feito e tenho certeza que o doutor Eugênio será fundamental para a segurança pública desse País. Ele sabe que tem todas as condições para assumir esse cargo. Tem preparo técnico e formação moral, porque vai conduzir todas as investigações de grande prioridade no País: combate à corrupção, a questão da Lava Jato e tantas outras operações importantes para a população brasileira no combate à corrupção. Ele será um pilar fundamental na nova administração”, afirmou Segóvia.

O diretor-geral da PF acrescentou que a aprovação do nome de Ricas foi unânime na Polícia Federal, de Norte a Sul. “Tenho certeza que tomamos o caminho certo e será muito bom para o País.”

Desafio

Durante o anúncio, Ricas afirmou que vive um momento de mistura de emoções. “Sou completamente apaixonado pelo Espírito Santo, amo o trabalho que está sendo desenvolvido na Secretaria de Controle e Transparência, e acredito que a prevenção é a solução para se evitar a corrupção. É isso que a gente trabalha na secretaria, fomentando a transparência e modernizando o controle”, disse.

Mas, explicou que agora chega um momento para trabalhar em outra área.  “Agradeço pelo governador ser esse homem de visão, que quer ver um País melhor e me libera agora. Agradeço ao doutor Segóvia pela confiança. É uma missão que, possivelmente, será a mais desafiadora da minha vida. Sabemos o momento que o País vive, que a PF tem atuado muito. O desafio é fazer com que continue atuando de forma responsável e ampliar as ações, não só de combate à corrupção, mas de combate ao tráfico de drogas, ao tráfico de armas. É um desafio difícil, mas que me motiva muito”, ressaltou.

O secretário continua no cargo até a próxima quinta-feira, quando governador Paulo Hartung deve anunciar o sucessor.

Referência nacional

O secretário ressaltou que a Secont está bem encaminhada, com um trabalho reconhecido nacionalmente como referência. O Estado tem o Portal da Transparência mais bem avaliado do País, com notas 10 consecutivas nas avaliações do Ministério Público Federal e na Escala Brasil Transparente, da Controladoria-Geral da União (CGU).

O Espírito Santo também foi o primeiro Estado a aplicar a Lei Anticorrupção (Lei Federal nº 12.846/13) e é recordista em sanções.  Desde que a lei entrou em vigor, em 2014, já foram abertos 37 processos, com 13 condenações, um total de 15 empresas punidas e mais de R$ 3 milhões em multas. Por conta da atuação nesta área, a secretaria recebeu neste ano o prêmio nacional “Top of Mind de Compliance”, como a instituição mais lembrada do País quando se fala em combate à corrupção.

Perfil

Eugênio Ricas graduou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Belo Horizonte/MG em 1999. Foi delegado de polícia no Estado do Mato Grosso de 2002 a 2003, onde atuou no Grupo de Combate ao Crime Organizado. Em 2003, tomou posse como Delegado de Polícia Federal, tendo sido lotado nas cidades de Ilhéus, Vila Velha (onde atuou de 2003 a 2009), São Luís/MA e Belo Horizonte/MG.

É pós-graduado em Ciências Criminais pela Universidade do Amazonas e em Inteligência de Segurança Pública pela Universidade de Vila Velha. Em 2012, foi o único brasileiro, dentre mais de 260 chefes de polícia de todo o mundo, a cursar a sessão número 251 da National Academy do FBI, em Quantico, Virgínia, Estados Unidos, onde pós-graduou-se com nota máxima nas matérias Ética, Liderança e Tomada de Decisões, Inteligência e Contra-Inteligência, Estratégias de Combate e prevenção às Drogas, Terrorismo e Contra-Terrorismo e Técnicas de Interrogatório e Entrevistas.

É tutor da cadeira Ética na Atividade Policial da Academia Nacional de Polícia do Departamento de Polícia Federal em Brasília/DF e mestrando em Gestão Pública pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Informações para a imprensa: 

Assessoria de Comunicação da Secont-ES
E-mail: flavia.martins@secont.es.gov.br
Telefone: (27) 3636-5354 / (27) 98895-1695
Twitter: @secontes
Instagram:  secont.es
Facebook:  ESTransparencia
www.secont.es.gov.br

Mais informações sobre o Conaci:

Ane Ramaldes
Assessora de Comunicação
E-mail: comunicacao@conaci.org.br
Telefone: (21) 97500-4402